No total, foram 11 imagens de momentos incríveis e únicos premiadas por quatro importantes associações que reconhecem os melhores fotógrafos de família no Brasil e no mundo: Amarelos, Inspiration Photographers, Family Photojournalist Association e Lifestyle Photograhers. Muito feliz em ver que oito das imagens contempladas são fotos de parto, um trabalho 100% documental, que tenho o grande privilégio de ter na minha vida.

E se não bastassem todas essas notícias para um fechamento de ano maravilhoso, de quebra fiquei sabendo do fato de estar figurando no TOP 25 do Family Photojournalist Association, ocupando a 13a posição dentre os 100 melhores fotógrafos documentais de família do mundo, e a 1a colocação de São Paulo.

Mas, em meio a isso tudo, o que importa de verdade?

Para fotógrafos, as premiações sempre servem como um termômetro de avaliação. Para mim sem dúvida, é uma forma de reconhecimento e saber que o olhar se mantém apurado e sempre tem a oportunidade de  evoluir. Esse é um trabalho que exige dedicação, estudo, constante atualização, mas, principalmente, um interesse genuíno pelo ser humano.

E respondendo à pergunta acima, o que importa mesmo no fim do dia, é exatamente o ponto comum que enxergo em todas essas imagens: o amor.

O amor ao ver pela primeira vez o filho que chega ao mundo. O amor no cuidado. O amor no companheirismo. O amor pelo o que faço refletido nesses momentos. E assim, meu propósito se mantém: testemunhar e espalhar mais amor por esse mundo.